20/01/12

Cenas...

0 charrôques Escarrapachades

Passos agradece “papel” de Cavaco no acordo da concertação social
Cál “papel”?!?!? O de papel higiénique?
http://economico.sapo.pt/noticias/passos-agradece-papel-de-cavaco-no-acordo-da-concertacao-social_136357.html

O Charroque da Prrofundurra a olhárr prró crróme.

0 charrôques Escarrapachades

18/01/12

O Charroque foi raptáde pus aliénes!

0 charrôques Escarrapachades


Iste nã tem même táde nada fácil, tude me acontece. Erra de noite e resolvi irr passeárr ali prró pé dos ferribótes, táva ali à bórrda d'água a pensarr da vida quande cuméce a verr uma luz corr munte esbrranquiçáda mai fazia lembrrarr o monte brranque lá duma das nóssas prráias.
Cada véz mais luminouse e a fazêrr uma barrulhe que parrcia um óverrcrráfte com os pistões a chocalhárr duma manêrra que mai parrcia um carranguêje a dançarr brreikedance com as dubrradiças fólgádas! Aquile crrou-me uma curriósidade brrutal e cada vez eu esprreitava mais. Assim munta deprressa debaixe d'água sai um O.N.V.N.I. (Objécte Nadadourr e Voadourr Não Identificáde) e começa a pairrarr même porr cima da nha cabêça e eu cuméce a olhárr prra cima na dirrecção do céuque játáva toude ilumináde, até se via o Forrte de S.Filipe lá ó funde toude luzidio.
A luz começou a ficárr cada vez mais intenssa, eu ia prra puxárr dus ócles escurres que tinha comprráde dus mês amigues ali même ópé e já nã tive fórrças...fui sugáde come nunca tinha acontecide da nha vida, ok, iste no que tóca ó córrpe inteirre! Passáde um segunde ou mênes já táva eu dentrrode nã sei o quein, erra munta aperrtadinhe e foi aí que eu comecei a imaginárr aquelas reuniões da tamparruérre e coume même um bifinhe, um pxinhe ou um frranguinhe se sente aperrtadinhe num desses comparrtimentes, coitadinhes! Erra assim quieu me táva a sentirr,ma tamein nã chegou a dárr tempe prró querr que fousse, viajámes a velocidade da luz até outrre planeta e enfiarrem-me assim de repente num T mênes que zêrre, aquile erra tã pequene . Assim de repente vime a viverr duma cidade durrante duas eterrnas semanas...
Aquile erra um sistema de vida que nã sonháva a ningueim. As pessoas prra viverr, nã podiem simplesmente existirr, eles tinhem que se esgatanharr toudes a inventárr actividades que foussem trrócadas porr rodélas e papel quiérra prra odespois trrucarrem aquile porr comida e coisas que prrecisassem! O piórr de tude é que aquile erra um sistema que tinha muntes mestrres que só de terrem esse poste ganhavam lógue rudélas e papeis códrrádes à parrtida. É clárre cas coisas não erram de qualquerr manêrra, tinha as suas régrras, mas quande as coisas corriam mal prrós méstrres arrajavam semprre manêrra de alterrárr essas regrras e nós que nos esgatanhavem é que que ficavames semprre fu...funceminande doutrra manêrra. Aquile erra même incrrivél, eu a penssarr que tavam mais avançádes e tinham um sistema toude maluque.
Chegáva a haverr familias que aquasenãcheguem a verr os filhes coume deve serr, é só esgatanhárr, esgatanhárr prraconseguirr as tais rodélas e papeis rectangulárres. Táva eu munta aflite a penssárr coume é que deverria fazêrr prra voltárr prró mê planêta que é munte melhórr. Alembrrei-me que tinha uns enzóes do même casaque de flanêla ós códrrádes e saquei daqueles mai grrandinhes. Empatei 2 dêles com uma linha munta resistente e fui até ó angárr onde tavem os O.N.V.N.I.'s, levava um em cada mão, olhei e ainda faltavem uns 500 métrres prró O.N.V.N.I. que táva já com os motourres quentinhes. Vi um alien parrvalhão,fui pelas costas, espatei um ênzól em cada órrêlha, agarrei das linhas cas mãos e tóca dirr a cavále de alien, um pouque estrranhe mas foi.
Arrepanheilhe mais aquêlas orrêlhas que quande esfóle um cuêlhe! Lá cheguei ao O.N.V.N.I., liguei o GPS prra vêrr omapa, o motorr prra porr aquile a andárr e tóca a andárr prra Setúbal, nunca pensei que fosse tã fácil. Táva prraticamentea chegárr e cumecei a penssarr come erra possível viverr naquelas condições e perrcebi quê cá erra même burre! Muda o planeta mas a porrcarria é a mesma, nós tamein têmes que nos esgatanhárr toudes porr causa duma porrcarria que nos suga toudes os dias e que se chama dinhêrre, apá sóce...caganda mérrda!

Pensarr du nada

0 charrôques Escarrapachades
Hoje quande deslárrguei a trrainêrra, a marravilóza Marrgarrida do Sáde, fui desanuviárr um pouque e antes de irr prrá loja fui correrr um bocáde pela Serra da Arrábida afórra. Apá caganda frrio que táva mass isse comparráde com o quê tinha passáde du márr até parrcia um aquecedorr duma varrêta só. Esta corridas matinais serrvem prra pensarr e orrganizarr melhórr o dia que vem lá. Porr vezes tameim ná se pensa em nada e foi o caconteceu hoje, nã táva ca cabeça em lugárr dnhum. Assim, de repentemente alembrrei-me que nã tava a pensarr em nada e que isse serria um bom tema prra escrreverr esta crrónica. Se uma pessoa diz que nã tá a pensarr em nada parrêce que matemáticamente é ingual a dzêrr que tá a pensarr na mórrte da bzêrra, mas afinal o quê insse de pensarr na morrte da bzêrra? Deve serr o même que dizêrr que táva a pensarr na mórrte do pêxe pedrra pómes já que nã existe e porr conseguinte nã se pode pensarr nisse. A abedorria populárr, nã haja dúvida, tá munta rica . Continuemes a pensarr em nada...fica tude munte fácil, tens um prroblêma, tens que resolverr hoje, se ficárres a olhárr prra ontem...olha cá tá mais um grrande pensamente de se conseguirr nã pensarr em nada! Bem, ma táva eu disserrtande que tinhames um prrublêma, se nã penssárres nada e deixárr andárr, quande chega o dia seguinte tá resolvide de cerrtêza, pode é nã serr da melhórr manêrra! Ma consegui que même semse pensarr em nada, conseguesse resolvêrr munta coisa. Após estes pensamentes acabei de adescubrrirr que é impossívél nã se pensarr em nada! O raio do cérrbrro tá semprre com os neurrónios a funceminárr, ok, tem porr aí munta gente que só utiliza um neurrónio, mas isse deve serr porr causa do motive de poupança enerrgética. Quande perrguntarrem "ah e tal tás a pensarr no quein?" e a pessoa responderr "apá sóce...nã tou a pensarr em nada!" iste é tude mentirra, é só uma manóbrra de diverrsão mental prró sóce nã dzêrr "caganda paspalhão me saiu este sóce..." Só que prra aliviarr tessões dizchesse isse. Porrtantes ê cá quande ia a correrr pela Serra da Arrábida acima, de cerrteza que me passou pela cabeça "os vázes da mérrda derrem cabe da Serra da Arrábida!" e prra que saibam os vázes estames toudes nós incluides, uns porrque fazem outrres porrque deixam. Agórra só vos digue...existe lá coisa mai linda do que verr o sol a nascerr do outrre láde, enquante vou a correrr já na fase da descida até casa. Iste tude prra dzêrrque têmes que pensarr no que têmes, pensem nisse cu Charroque da Prrofundurra tamein! 

12/01/12

A nova loja do Charroque da Prrofundurra

1 charrôques Escarrapachades

Ane nove, vida nova, semprre ouvi dzêrr. Como toudes sabem houve um grrande mumente apocaliptrríque este ane na cidade de Setúbal quande a loja do Charroque fechou. Ainda antes do fim do ane a loja do Charroque da Prrofundurra teve a sua reaberrturra com as mais altas perrsonalidádes da nossa cidáde e, como nunca viste, abrriu do même sitio! Aquele fechamente da loja foi sol de pouca durra, não durrou mais cumas horritas, mas reabrriu novamente sem que ninguém tivesse à esperra. Ele táva o Chique Zarroulhe, o Russe, o Petinga e clárre que tamein que tinha que tarr eu même! A loja táva a abarrotárr e as pessoas saiem pela Rua Fran Paxeco afórra, faziem uma fila imprressionante qui aquáse até à prráça do Bocage. A malta entrráva e ,clárre está, erra logue à ganância prrós acepipes, nãpodem verr nada, ele erra pedacinhes de chouque frrite enrruládes em baicone de porrque acinzentáde alimentáde a bulótas que nã dão gázes ós bchinhes prra nã sofrrerrem munte. Havia çushide sálmnête quié agórra a grrande móda dus restaurrantes, com um moulhe nêgrre superr picante quê cá vou contárr o segrrede, é ferráde de chouque misturráde com malaguetas do váse danha prrima que mórra lá prró Vise e tem uma quinta cagórra lhe chamem de biológica, mas aquile é um cherrête que nãse póde! Bem, pa beberr beles vinhes aqui da região, tinhames então os vinhes do grrande enólgue António Sarramágue (apá nã se arrmem em analfabrrutes e nã diguem quié o escrritourr...), os vinhos Assis Lobo e os de Alcube, uma bela seleção nã haja dúvida. Erra pessoas a comerr e a beberr à brruta, outrres a comprrarr a sua tcherrt perrsonalizáda e até camisólas quentinhas com garruce havia, as crriancinhas sairrem de lá toudas com o barrete enfiáde e alguns adultes tamein... As pessoas diziem que agórra sim, andavem pelos curredourres da loja à vontáde, ecrrãs plasma a passarr imagens de Setúbal, som hiperr-mega-surround-dolby III 10.2 com sons subliminárres pa que as pessoas que entrravem trristes ficassem logue a rirre. Isse foi comprruváde ainda esta semana numa tése de mestrráde pelo mestrre Toino dos Enzóis, que quande saiu da trrainêrra dele, nã tinha pescáde nada, táva com um trrombil mai grrande quma errós, quande entrrou da loja, passáde um bcáde já táva a rirre que nem um perrdide, fiquei da dúvida se tamein nã terria side da garrafinha de tintól cu homem despejou dum instante. O que é cerrte é que saiu bem disposte com uma tcherrt a dzêrr "È cá pesque mais enterra du que no márr!" A loja tem placarres inforrmatives tude em dialecte charroque pa ca pessoas perrcebem tude e nã se perrquem. Os milhárres de Setubalensses que já forrem à nova loja esta semana, nã se conseguem calarr, vestem e usam os sês prrodutes Charroques com grrande órrgulhe e mostrram bem na cárra desse Lisboetas desterrádes que gostem de absorrverr as culturas, fazerr uma ganda michórrdia e venderr tude em saquinhes pequenines e esterrelizádes porr um valórr que nã sonha a ninguém. Bem, quem já tá a sonhárr parra aqui sou masé eu. Tu, que nã foutes ainda da loja do Charroque, tás à esperra do quein? Quê te leve a casa o nouve livrre que acabou même agórra de sairr com montes de histórrias? Já agorra tamein nã querres que leve uma grrádzinha de mines prra acompanhárr?
Aparreçam que vão serr munte bein arrecebides!