25/07/09

Jarrdim Zelógique

Hoje fui du jarrdim zelógique lá da cidade de Lisboa. Prrontes já sei que fui alimentarr aqueles gulóses ma nós nã temos jardim zelógique aqui de Setúbal, tamem é verrdade canda aí munta animal, ma tamem tá tudo à solta e larrgade ós pórrques. Fomes de excurrsão dos ótocárres dus Beles, prronte nã se chama assim mas ê cá tenhe perrsonalidade setubalensse e goste assim. A malta levou umas gelêrras e umas alcôfas e lá seguimes viagem. O passeie até que começou benzinho, verr ali as zebrras, os passarrinhes, etc. Aquile até q tem grraça. Só houve um pequene azarr catrrapalhou o dia tode. Epá, ê cá adorr verr dus gurrilas e fui logue à crrida vêrr-los. Us bchinhes parreciam-me que tinham fome, e ê cá comecei a aviarr sandes lá prra dentrre prra eles comerrem. A pôrra da pontarria acerrtava semprre dus arrames que tão a prrotegerr saba-se lá o quê, ele nã fazerrem mal a ninguém. Peguei du mê canivéte, comprrade lá dus indianes perrte da prraça, que tem alicate, e corrtei uns arrames. Fui lá mai perrte e amandei a sandes que ficarrem prresas. Aí começarrem us prroblemas, porrque acharrem quê tava fazende mal e o sôce lá du zoo começou aos grrites prra eu sairr dali. Eu disse "apá sôce, nã temaste já o pequene almoçe? Pois us biches têm fome seu grrunhe de merrda!" Tentou apanharr-me mas eu fegi prró pé dus gorrilas, começarrem a agitarr-se um pouque e saltarrem os arrames cumigue de lá prra forra. Foi diverrtide à brrava, porr onde passávames a malta fegia e lá ia eu numa grranda crrida e mai quatrre ou cinque gurrilas. Erra pegarr na comida das pessoas, us doces dus miudes, as bebidas, etc. Forram dois ou trrês marrmanjes à crrida atrrás de nós, erra o rirre même! A fegirrmes p´la aqueles caminhes labirrintiques, passámes p'la porrta dus pássarres, abrrimes a porrta e erra o 3 manguelas de brraces du arr a verr sapanhavam alguma coisa, perrderram-nos logue de vista. Depois parrames lá do Macludonalds ou lá o que é essa merrda e foi beberr imperriais à brruta, atão nã é cus gurrilas gostarrem? Semprre ouvi dizerr que qualquerr animal deverria gustarr de cerrveja. Bem, ficárrames um pouque tontes e continuávam a tentarr apanharr a gente, mas a estas horras já iames pelas perrnadas das árrverres aforra e eu pendurrade nus brraces deles. Fomes lá mai prra cima das árverres e adurrmecêmes. Fomes acorrdádes por um helicóptârre com um gaje pendurrade e levou-mamim e ós gurrilas, cainda derrmiam. A mim deslarrgarrem-me directamente na Marrgarrida du Sade lá da doca de Setúbal. Fiquei a penssarr lá deitade ó pé das redes de pesca "Ainda tive sorrte, paguei ótocarre, voltei de helicóptârre e ainda cunheci 5 gurrilas même à manêrra."

2 comentários:

Charre do Alte disse...

Pá soce, na tens zoo ma tens a Badoca cainda é mlhórr cu zoo!!!!

Kumekei disse...

Ah pá companherre. Nã temes um Jarrdim Jaleca ma tinhames leões e macaques da Restinguinha.